logo_hookoflife_vs02-04.jpg

Here is a description of your company. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut dapibus, felis id malesuada blandit, turpis lacus vehicula risus, quis rhoncus libero.


Suíça, o ponto de partida

Suíça, o ponto de partida

18180225873_fe38f20f1a_k.jpg

Não tenho a certeza se há um ponto de partida, mas temos de começar sempre por algum lado.
Estamos no final de Junho neste momento, e até agora apenas temos uma data aproximada para um de nós ir na frente. Por isso, não há muito para se fazer por enquanto senão preparar-nos mentalmente para esta grande mudança: pôr os pés fora do nosso país para, mais uma vez, nos mudarmos para um lugar onde possamos crescer como uma família, profissionalmente e pelo menos conseguir ver uma luz ao fundo do túnel quando formos velhinhos e dependermos de uma reforma.

Porquê a Suíça?
. Qualidade de vida, mesmo que queira dizer trabalhar afincadamente, e sermos justamente compensado com estabilidade financeira (com muita esperança);
. Temos excelente amigos que lá moram que nos dão apoio e dos quais ficaremos mais próximos;
. Visitamos a Suíça várias vezes em diferentes épocas e adorámos todas as vezes;
. Fica perto de Portugal;
. Teremos de aprender Alemão (um grande desafio, mas ansiosa por aprender).

Mas esse post fez-me pensar: será que essa lista será motivo suficiente para se mudar e durar uma vida inteira em outro país? Um país onde as pessoas seguem as regras de uma forma tão rigorosa e têm fama de não ser assim muito calorosas? Onde eu não faço ideia de como me comunicar e depender do inglês que eles saibam falar ou não? Será que vamos conseguir fazer o esforço de gostar e aguentar bem nos nossos empregos, para conseguirmos ter uma boa casa que finalmente possamos chamar de lar?

Não tenho resposta para a grande parte dessas perguntas, provavelmente só poderei respondê-las depois de morar por alguns meses. Mas para a pergunta sobre a língua eu encontrei uma maneira de me sentir menos ansiosa instalando o aplicativo Babbel + German.
Há tempos atrás eu paguei uma subscrição mensal para experimentá-lo e eu gostei muito. Agora eu tenho a versão gratuita para ter acesso ao básico e quando a hora se começar a aproximar, pagarei novamente e vou aprender um vocabulário mais avançado, e depois de lá estar vou inscrever-me logo em aulas de alemão e tornar-se um especialista nisso. :)

O próximo passo será conhecer a papelada. Eu nem sei por onde começar, mas a minha amiga que trabalha no ramo de RH vai-me dar algumas dicas quando for necessário.

Por agora tenho estado de olho nos grupos do Facebook sobre a vida na Suíça, tirar algumas ideias e cruzar informação porque cada pessoa passa pela sua experiência que nem sempre poderá ser tão boa quanto esperamos, mas poderá ser tudo uma questão de perspectiva, porque eu tenho noção que do nada pode aparecer a polícia e querer saber quem sou e o que faço ali, se assim não fosse o país não seria como é e tem sido todos estes anos

Dependendo de como as coisas correrem, já ando a pensar na possibilidade de transformar essa categoria num podcast, até porque a falar as ideias fluem com maior suavidade quando se conversa.

No começo...

No começo...

0