logo_hookoflife_vs02-04.jpg

Here is a description of your company. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut dapibus, felis id malesuada blandit, turpis lacus vehicula risus, quis rhoncus libero.


No começo...

No começo...

Plantas, por onde é que hei de começar…

Eu sempre gostei de plantas e tinha o hábito de admirar a minha avó a cuidar religiosamente do quintal dela recheados de variedades de plantas. Mas das poucas vezes em que tive plantas a meu cargo a coisa nunca corria bem, porque ora regava demais ou a menos, ou então não estavam nos locais ideias da casa, fora outros tantos pormenores.

Há uns meses atrás com a nossa recente mudança de casa, voltei a sentir a vontade de tentar novamente ter plantas pela casa.

Tendo em conta que tenho estado a aplicar o minimalismo na minha vida em geral, pesquisei formas de ter a casa decorada mas sem grandes exageros e de preferência de forma sustentável. E foi aqui que comecei a ver cada vez mais um padrão de objectos em comum entre as imagens que fui guardando do Pinterest. O que mais sobressaia em todas as decorações era a quantidade de plantas contra os quase inexistentes objectos… as plantas são a decoração!

Daqui para a frente entreti-me a ver vídeos dos chamados plant lovers ou simplesmente pessoas que adoram encher a casa de plantinhas bonitas. As pesquisas começaram com:

“as melhores plantas para ter em casa”

“As plantas mais fáceis de se cuidar.”

Munida de bloco de papel e caneta, fui tirando algumas notas e entendendo os pontos mais básicos a ter em conta quando se tem plantinhas em casa. Comecei a reparar que muitas das pessoas dos vídeos diziam que a vida delas se tornou mais organizada por terem uma rotina para cuidarem das plantas, e que este cuidado não era visto como um trabalho por satisfazer-lhes ver como elas crescem e se multiplicam.

Isto foi mais uma razão para embarcar neste desafio.

Deixo-vos com algumas das ideias que pesquisei.

#tbt Dublin num dia de chuva.

#tbt Dublin num dia de chuva.

Suíça, o ponto de partida

Suíça, o ponto de partida

0