Os meus livros de crochê: #2 Crochet Simples

Foi entre compras pela Fnac que encontrei este livro. Não estava particularmente à procura de nada, mas estava curiosa para saber se a Fnac tinha livros interessantes de artesanato e foi aí que dei de caras com o “Crochet Simples” da Erika Knight.

Peguei nele, sentei-me no chão de um corredor a folheá-lo e foi amor à primeira vista. Confesso que ainda não fiz nenhum projecto por estar atualmente focada no projecto da loja online, mas já tenho as linhas e os projectos escolhidos.

Sobre o livro… tal como o próprio título indica, Erika mostra o lado simples e básico de crochê, porque não há nada melhor do que ter boas bases de conhecimento acerca da arte para a sabermos dominar e posteriormente criar as nossas próprias peças do zero.

Cada projecto está identificado com um nível de dificuldade explicado logo nas páginas iniciais, e à medida que o vamos folheando vai-nos ensinando a escolher fios e cores, entender como cada um é classificado (espessuras) como também para que fins são mais utilizados. Mais à frente fala sobre o equipamento e utensílios usados, principalmente as agulhas e dos vários materiais de que podem ser feitas. - Eu apenas tenho agulhas de alumínio e com pegas de plástico ou borracha. Mas tenciono experimentar as de bamboo.

Umas páginas mais à frente e aprende-se a fazer o nó corredio, utilizado para se começar uma corrente e como segurar numa agulha, e por aí vai.

E sim, um ponto importante que eu descurava durante os primeiros tempos, a tensão dada ao fio controlando a forma como ele flui por entre os nosso dedos enquanto trabalhamos. Outras tantas páginas à frente e Erika ensina-nos outras tantas técnicas importantes que valem a pena serem lidas e testadas antes de nos aventurar-nos mais adiante. (ver índice nas imagens abaixo)

Ah! E não nos vamos esquecer de uma coisa fantástica deste livro, a biblioteca de pontos. Para quem já faz pesquisas no Pinterest já está familiarizado com este processo, mas para quem ainda não viu, a biblioteca de pontos não é nada mais que os quadradinhos de amostras (samples) de pontos, 10cm x 10cm. É uma forma maravilhosa de aprendermos tudo sobre um determinado ponto, desde a elasticidade do ponto, a textura e seus efeitos e entendermos para que tipo de trabalhos achamos que seja mais adequado. Ora vejam abaixo nas fotos uma amostra desta biblioteca. Vale muito a pena, e é um bom que se pode dar aos restos de linha que andam largados nas gavetas.

Enfim, todas os elementos mencionados acima são aplicados aos vários projectos do livro, onde aprendemos a fazer várias coisas para várias utilidades:

. Panos para a loiça

. almofadas

. capas para dispositivos

. mantas lenços e golas

. mitenes e pantufas… entre muito mais.

Ando doida para experimentar as pantufas, mas ainda não tive a oportunidade de compras as linhas recomendadas, mas vale bem a pena tentar. Ainda há pouco tempo estive a reorganizar as linhas todas que tenho em casa e encontrei 2 novelos mesclados em tons de cinza da Red Heart. Então, se encontrar algum projecto em que possa usar aquela linha e a agulha a combinar, podem ter a certeza que ainda vão ver aqui no blog o resultado final.

Os meus livros de crochê: #1 Molla Mills

hook-of-life-mollaMills-modern-crochet.jpg

Não são muitos mas por enquanto são suficientes para as minhas aventuras, e cada um que escolho faço-o sempre com um propósito, não compro porque simplesmente achei bonito, porque se quero implementar o minimalismo no meu dia-a-dia, então devo ser cuidadosa com os livros que compro para não acabar por acumular livros que mal vou lhes dar atenção.
Apesar de ter aprendido a fazer crochê com a minha avó quando tinha 10 anos, eu nem sempre praticava a arte e com o tempo fui perdendo o interesse até há poucos anos atrás. Nesta altura eu já começava a pesquisar videos no Youtube e tentava interpretar esquemas/receitas sem ter a certeza de que a estava a interpretar correctamente, mas ainda assim não desistia. Desmanchava e voltava a fazer o trabalho até acertar ou ficar satisfeita com o resultado. Até hoje tenho dificuldade em seguir os esquemas/receitas em formato de gráfico. Não consigo! São demasiadas cruzinhas e risquinhos para conseguir acompanhar. Então arrumei esses livros.

Hoje tenho 3 que são aqueles a que recorro sempre que preciso, seja para aprender a criar as minhas próprias peças ou recriar as dos autores.
Há uma coisa que a maioria das pessoas faz, que é, saltar as páginas com texto e ir diretamente para as receitas. Errado! Desde que deixei de ser preguiçosa e passei a ler os textos introdutórios descobri uma série de dicas que são essenciais e muitas delas básicas, e acabei por pensar: “Andei aqui a matar-me par conseguir fazer as diminuições o mais invisível possível e afinal está aqui tudo!“. E quem diz diminuições também diz fechar o trabalho, mudar a cor da linha da forma mais subtil ou saber costurar as várias partes de um amigurumi sem fazer porcaria.
Enfim, tenho uma lista de tantos outros livros para comprar e experimentar, mas só o farei no dia em que tiver dado bom uso aos que já tenho. Por enquanto fiquei com o primeiro livro desta rubrica, que para muitos de vocês não é novidade alguma e todos adoram-na.

Modern Crochet - Molla Mills


Este livro foi das descobertas mais felizes que fiz deste admirável mundo do crochê. A Molla é uma mulher finlandesa espetacular, com um talento incrível e que trouxe um lado mais moderno, geométrico, minimalista e colorido. É impossível não se gostar dos trabalhos desta mulher com um estilo saído dos anos 50.

A Molla tem viajado pelo mundo fora combinando lazer com workshops criativos de invejar qualquer um (no bom sentido é claro!). Neste momento anda a passear pelo Brasil e tem feito visitas a várias fábricas de linhas e lãs, bem como algumas retrosarias/armarinhos onde dá workshops para quem a queira conhecer e aprender esta bela arte.

Site: mollamills.com

Site: mollamills.com

Instagram: @molla.mills

Instagram: @molla.mills

O Livro

O livro começa por nos apresentar aos vários tipos de material usados para os seus trabalhos. Desde os vários tipos de linhas, corda de algodão e trapilhos, passando pelas agulhas a furadores e outros materiais e utensílios necessários para fazer todos os trabalhos que constam do livro.
Quanto aos trabalhos em sim, há trabalhos para todos os gostos começando pela decoração de casa, bolsinhas, estojos, capas e capas de almofada. Dá para encher a casa de coisas bonitas sem parecer um exagero.
Eu já fiz 3 bolsas trabalhadas a duas cores, só me falta costurar os fechos e as alças. Em breve poderão vê-las no meu portfólio aqui.

Para as interessadas em comprar o livro, aqui vão os links úteis:
. versão portuguesa - wook.pt
. versão inglesa - Book Depository