Mindfulness: Falando de Headspace, livros e outras apps

Como já referenciei mais de uma vez, eu sofro de ansiedade (não gosto da palavra transtorno, porque a ansiedade em si já é um, não é?!). Nos momentos mais atribulados da minha vida, ficava com a sensação de perdida, não conseguia respirar direito, todos os meus pensamentos eram negativos e tinha a tendência para me isolar. E apesar de estar a escrever no passado, é algo que ainda se manifesta no presente e vai manifestar-se para o resto da minha vida. Agora é uma questão de aceitá-la e saber controlá-la.

Aceitar a ansiedade na nossa vida e abraçá-la.

Parece estranho mas não é. Se pensarmos bem, não nos adianta de nada combatê-la, tomar medicação de todos os jeitos e mais algum para nos livrarmos, ou até mesmo fazer meditação a pensar que ela se irá embora eventualmente. estamos todos equivocados se tomarmos esta postura. Temos sim de compreender nosso inimigo, neste caso temos de aceitá-lo na nossa vida e depois tomar as rédeas e conseguir controlar a situação. Pelo menos eu penso assim, mas é claro que não é nada fácil de aplicar tudo isto.

Headspace

Aquela maravilha que entrou na minha vida!

No início achava que era só mais uma app a ocupar espaço no teu iPhone, mas no dia em que levei mais a sério os passos diários, disse logo para mim mesma “Isto tem de resultar! Já li vários testemunhos e se resulta para eles também tem de resultar para mim, cacete!”.
Existe a versão gratuita e a versão paga - nada de novo aqui -, e eu sigo a gratuita porque estou em fase de teste e integração.
Estou a fazer o programa diário deles de 10 dias, que confesso que negligenciei vezes demais, mas  o que interessa é que não desisti. Quando terminar esse programa, logo vejo que caminho devo seguir ou que é que a app sugere.

Mas definitivamente, não vou largar esta app nem que demore 1 ano a fazer um programa que demoraria 1 mês.!

Gostaria de fazer também uma breve passagem por outra app que, de vez em quando gosto de voltar a ouvir, e chama-se DARE Audios. Foi criada com base no livro “Dare: The New Way to End Anxiety and Stop Panic Attacks” por Barry McDonagh.

Darebook-V6.jpg
download.png

Ainda não li o livro, e isso foi porque entretanto encontrei um livro idêntico da autoria de Augusto Cury que se chama “Ansiedade: Como enfrentar o mal do século”. Ainda não o terminei mas é bastante elucidativo, ajuda-nos a compreender este grande mal antes de nos debruçarmos sobre a melhor forma de a controlarmos.

Recomendo a toda a gente que sofra do mesmo mal que eu, ou mesmo para quem queira ajudar alguém próximo. É uma óptima leitura para reflexão.

Cuidados de Pele para preguiçosas e oleosas... como eu!

O post de hoje é um post muito comum no universo Blogger feminino. Sim, é mais um post sobre beleza para se perder na imensidão de outros tantos na internet, mas porque não partilhar de qualquer forma? Afinal de contas, cada uma de nós tem uma rotina, os seus produtos favoritos e, acima de tudo, foi por causa dessa imensidão de opiniões e resenhas que encontrei os meus favoritos do momento e muito provavelmente para sempre.

Das várias Youtubers sobre beleza que eu sigo, muitas delas têm vindo a referenciar cada vez mais o uso de ácidos para várias finalidades: firmeza, elasticidade e eliminação de rugas, entre outros.
No meu caso em específico, o foco está em criar um equilíbrio entre a hidratação da minha pele juntamente com a regularização da oleosidade, o que é uma batalha constante por estar constantemente exposta a ar condicionado, salas abafadas, o tempo também tem estado a oscilar de uma forma muito estranha... enfim, podia criar uma lista interminável de factores.
E para acrescentar ao pacote, desde há 2 anos para cá passei a ter olheiras bem escuras, num tom acastanhado e a toda a volta da cavidade ocular. O facto de usar óculos ajuda a disfarçar um pouco, e há quem diga que essa é a causa das olheiras, mas sinceramente custa-me a acreditar porque uso óculos desde a infância e só agora é que decidiu manifestar-se?! Outras pessoas dizem que pode ser o factor idade, e nesse já deposito um puco mais de confiança. Mas ainda assim gostaria de ter uma pele mais uniforme e que seja devido a uma pele mais cuidada e saudável, sem ter de recorrer ao disfarce com maquilhagem.

Já se passaram 3 semanas desde que entrei numa rotina não-religiosa (quer dizer que não sigo uma ordem certa para o uso dos produtos) , com determinados produtos que seleccionei com cuidado, após a leitura de inúmeros artigos científicos e reviews feitas por pessoas com o mesmo tipo de pele que eu. Eu sei que cada pele é uma pele e que o ideal seria ir a um dermatologista, mas sejamos sinceras... uma consulta dessas não é barata e eu não tenho um problema de pele que justifique tal acção. Além de que esta nova rotina que tenho feito tem resultado muito bem.

Antes de partilhar a minha rotina, queria apenas deixar a seguinte nota: eu não tenho paciência para camadas e camadas de cremes, nem tenho cremes para cada região do meu rosto. Apenas uso 5 produtos, e aqui vão eles!

 todos os produtos em grupo aqui: effaclar, mineral 89, agua micelar, pure/primark, eye cream M.A.C. e ISDIN protector

todos os produtos em grupo aqui: effaclar, mineral 89, agua micelar, pure/primark, eye cream M.A.C. e ISDIN protector

 La Roche-Posay Effaclar

La Roche-Posay Effaclar

 

Este é o creme que uso há mais tempo e não o largo por nada neste mundo. Não há controlador de oleosidade mais eficaz que este creme. Deixa a pele sedosa, hidratada e matificada, e é ideal para se usar tanto de manhã como de noite.
Se tiver de pôr algum serum ou mesmo maquilhagem, este é o primeiro a ser bem espalhado na minha pele do rosto.


 Vichy Mineral 89

Vichy Mineral 89

Este é uma aquisição recente. Foi com a compra deste serum que meti na cabeça que tinha e tenho de seguir uma rotina diária para conseguir obter bons resultados.
Este serum é água para regar a minha pele. Basicamente compensa a água que não bebo em quantidades que deveria, porque contém Ácido Hialurónico de origem natural.
Uso-o tanto de manhã como à noite, mas ás vezes alterno com o Effaclar porque este demora mais tempo a ser absorvido e nem sempre tenho paciência para esfregar até ser absorvido. 


 Água micelar Yves Rocher Sebum Vegetal

Água micelar Yves Rocher Sebum Vegetal

 

Tal como disse anteriormente, eu por vezes não tenho paciência para pôr não sei quantos produtos na cara, e para reduzir essa trabalheira toda, heis a minha milagrosa água micelar. Eficaz para limpar e preparar a pele.
Esta escapou-se da fotografia de gr


 M.A.C. Fast Response Eye Cream

M.A.C. Fast Response Eye Cream

 

Confesso que não uso este creme diariamente, mas sempre que preciso de dar um boost às malditas olheiras ou rehidrata quando a conjuntivite alérgica ataca.
Este é daqueles que realmente faz o que diz: é rápido e eficaz.


 ISDIN protector solar máximo para peles oleosas

ISDIN protector solar máximo para peles oleosas

 

Ok, este também não o uso diariamente e vê-se logo pelo rico tempo que se tem manifestado... Primavera my ass!
Não existe um anti-rugas mais potente que um protector solar. Digam o que disserem, eu prefiro ter a pele cuidada do que toda manchada... porque infelizmente já não bronzeio de uniformemente como há uns anitos atrás, vá-se lá saber porquê!!


 Creme roll-on de contorno dos olhos Yves Rocher Repair + Anti-polution

Creme roll-on de contorno dos olhos Yves Rocher Repair + Anti-polution

 

Já me ia esquecendo desta pequena maravilha que é este creme para o contorno dos olhos super refrescante. A ponta é cortada na diagonal como as pontas dos batons e tem três esferas de metal para massajar e activar a circulação, como também dá a sensação de frescura. O típico roll-on.

 

Agora que já partilhei as minhas belezuras diárias, há outra coisa que adoro fazer no meu tempo livre, fazer máscaras faciais!
Ando a explorar o que o mercado tem para oferecer, usando a balança do preço vs qualidade. Fala-se muito dos produtos coreanos que aos poucos tem conquistado as estantes da Sephora. Também tenho investigado sites de venda de produtos de beleza do país. Ainda estou a ler sobre o assunto, e a saber através de Youtubers e Bloggers de beleza, quais são os que elas recomendam com base na experiência e resultados que obtiveram.

Se tiverem sugestões sejam elas de produtos ou sites onde possa comprar máscaras, por favor estejam mais do que à vontade para as partilhar nos comentários. Adoro aquelas máscaras de tecido que não precisa de enxaguar. Assim posso fazê-las antes de dormir e nem preciso de tirar o rabiosque da cama. Também usam dessas? Quais?

Livros para todos os gostos: Isoterismo & Energias

Eu sempre apreciei uma boa leitura, ser levada para outro universo ou outra realidade, criar empatia com os personagens e os lugares. Acredito que exercita muito mais a nossa mente do que ver filmes onde os cenários já nos são apresentados em vez de os imaginarmos. Mas claro que com isto não quero dizer que não goste de ver filmes, aliás, não há nada melhor que relaxar ou matar as insónias do que ver ou rever um bom filme.

Enfim, voltando ao assunto deste post. Eu tenho um gosto variado e tanto gosto de ler ficção, ficção científica, auto-ajuda e livros ligados ao esoterismo e medicinas alternativas.

IMG_2159_edit_web.jpg

Infelizmente, a grande maioria dos meus livros estão guardados em caixotes num depósito até ter um apartamento em condições para montar e decorar a minha casinha. Até lá vou fazendo novas aquisições, incluindo e-books para evitar um grande volume de livros - são uma chatice para carregar de casa em casa! -.

Digamos que grande parte dos livros de auto-ajuda estão no meu leitor eletrónico Kobo por duas razões:
. Existe uma maior variedade em inglês, de fácil leitura;
. a vantagem de ter um Kobo é que há muitos livros (ebooks) de outras editoras que são compatíveis com este dispositivo - talvez não sirva para os livros Kindle porque estes vêm encriptados/bloqueados para servirem apenas para aquele dispositivo.

Se quiserem numa próxima vez posso falar um pouco mais sobre o Kobo, mas já me foi dito por um funcionário da Fnac que eles não têm muita saída. Vendo bem, o português em geral sempre foi bastante tradicional neste aspecto e maior parte das pessoas prefere o bom e tradicional livro.
 

Reiki para a Vida + Tarot Decifrado

Vamos começar com as energias do Reiki.

Reiki para a Vida foi comprado devido à curiosidade que foi levantada quando fiz a minha única sessão de alinhamento de chakras. Foi um serviço feito por uma amiga minha que infelizmente mora longe, senão podem ter a certeza que já teria feito outras tantas sessões. Mas a explicação da sua compra não se fica por aqui.

Eu sou uma pessoa que não acredita em Deus, a isto refiro-me a um Deus em específico, seja ele católico, jeová, ortodoxo e por aí vai. Acredito sim em energias boas e más, aquelas que nos influenciam, as que nos acompanham, as que habituam um certo lugar e aquelas que habitam objectos, como por exemplo, os cristais.

Então, este livro é bastante extenso e super detalhado. Explica tudo passo-a-passo de como se iniciar no Reiki, desde como concentrar a energia entre as nossas mãos, como praticar e treinar, e até mesmo como aplicar em nós mesmos, em outras pessoas e até nos nossos animais de estimação. Não é incrível a sua versatilidade?! Eu estou fascinada!

Um dos detalhes do Reiki é que necessitamos de ter sessões com um mestre para que este possa abrir os nossos canais de energia. É um  procedimento que pode ser efectuado à distância, o mestre não precisa de estar presente e é por isso que estou a reservar esse momento para quando tiver um apartamento e um cantinho especial para estas minhas práticas. Tudo a seu tempo, não é?!

Para quem estiver com curiosidade ou quiser ir mais longe como eu, aconselho vivamente a leitura deste livro, para além disso, como ele é recomendado pela Associação Portuguesa de Reiki, também posso sugerir que se entre em contacto com a Associação para se obter mais informações ou quem sabe um curso presencial.

Eu adoraria fazer o curso, mas neste momento não tenho tempo e as minhas finanças neste momento já estão devidamente organizadas e reservadas.

Vamos ler as cartas?

Tarot Decifrado já foi comprado por impulso e por culpa de andar a negligenciar o meu baralho de Marselha há já bastante tempo. verdade seja dita, não tenho tido cabeça nem disposição, porque sou uma pessoa que tem de ter tudo organizado de uma certa forma, tenho de estar com espírito e vontade, tenho de sentir que as vibrações da casa estão favoráreis (basta ter a sensação de que o momento é certo e que se sente um sossego na casa - de preferência sem correr o risco de ser interrompida pelo marido).

Ainda não explorei com detalhe, mas já dei uma vasculhadela de ponta a ponta assim que na diagonal, como se costuma dizer. Li sobre os Arcanos Maiores e os Arcanos Menores, também ensinam alguns métodos de lançamento de cartas de vários graus de dificuldade, como também um excelente exercício para me familiarizar com as cartas.

Não tenho praticado este último exercício com a regularidade com que devia, mas aos poucos vou inserindo na minha rotina.

Há uns anos atrás, quando me dedicava ao estudo do Paganismo e Wicca, era praticante de tarot, tirava cartas para mim mesma com o intuito de aprender e reflectir sobre a minha própria vida. Se estivesse a passar por um período do confuso da minha vida em que estivesse com dúvidas em tomar alguma decisão, recorria às cartas para uma maior claridade.

Mas atenção! Não se deve levar tudo à letra porque a forma como julgamos as cartas que se revelam diante de nós é muito subjectiva e influenciável pelas nossas vivências. Daí que o ideal é ser outra pessoa a ler o nosso tarot.

Eu apenas faço este exercício como forma de reflexão e meditação.

Estes dois livros têm algo em comum e foi a outra razão para os ter comprado: ambos são formas de meditação. Aprendi há um tempo atrás que não precisamos de meditar sentados de pernas cruzadas e olhos fechados, a meditação pode ser feita de várias formas, e é aqui que entra o mindfulness, um tema que irei abordar novamente mais lá para a frente, mas do qual já discuti neste post, aqui.

Se gostaram das minhas sugestões, então poderão encontrar ambos os livros à venda na Fnac como também na Wook.pt.

Bolsa Pixel em Zig Zag

DSC03735_edit_web_square.jpg

Processo - Como é que vou fazer isto?

Esta foi uma bolsa feita por encomenda e para alguém especial. Alguém que me disse "Faz um padrão ao teu gosto, desenhado por ti do zero.". É claro que isso é completamente impossível, porque com certeza há mais gente pelo mundo fora a trazer este tipo de técnica. Aliás, tenho colchas e mantas feitas pelas minhas bisavós que foram feitas com esta técnica.

Ainda assim, queria fazer algo rápido (porque me deram um prazo um pouco apertado) e queria ter um padrão a que não tivesse de recorrer a livros nem a tutoriais; só eu, um lápis e papel. Foi aí que me lembrei do Sketchbook da Molla Mills - irei dedicar um post só para este caderninho, fiquem atentas-.
Já há algum tempo que andava de olhos postos nele, depositando-lhe a esperança de que fosse uma boa bitola para entender a lógica da contagem dos pontos. Acreditem que não se acerta à primeira!

 À venda na   wook.pt

À venda na wook.pt

E como estava a dize anteriormente, eu finalmente passei a dar o devido valor às amostras (sample squares), porque é com este quadradinho de padrão que vamos ter a verdadeira noção das dimensões finais do trabalho, se a linha e/ou agulha foram bem escolhidas e também com quantas correntes precisamos de começar.
Como uma boa "virginiana" que sou, tenho a mania do perfeccionismo e como tal, sou capaz de contar pontos duas e três vezes seguidas até acertar. Da mesma forma que, se detectar uma falha num ponto, sou menina para desmanchar o trabalho até a esse ponto, só para que tudo fique na perfeição. (Foi assim que a minha avó me ensinou. A ter muita paciência e fazer as coisas bem feitas!)

Amostras ou Square Samples - um recurso essencial

Com o devido uso do sketchbook, desenhei um ziguezague no quadriculado das páginas e fiz as contas todas que precisava. Fiz a primeira volta e tudo parecia bem, por isso, continuei até obter este resultado.

bolsa_pixel_amostra_hookoflife.jpg

Uma amostra também é o nosso melhor guia para quando se vai tirando notas para o esquema à medida que se vai trabalhando. Só com este pedacinho obtemos as seguintes informações:
   . de quantas correntes precisamos para iniciar o trabalho
   . quantas filas vamos ter para cada ziguezague
   . contagem de quadrados vazios e cheios ao longo do trabalho
   . extipular uma medida final

E andei eu a ignorar as square samples este tempo todo!
Já me passou pela cabeça uma ideia para ter uma colecção engraçada de samples, inspirada no projecto de Crochet Along -CAL- onde fiz uma manta pela primeira vez, cujo objectivo era aprender vários tipos de pontos por cada tira que ia fazendo. (Também um assunto para um post futuro).

E sem mais demoras aqui vão as fotos do resultado final!

O Produto acabado com sucesso! 

Mais um para o portfólio. Espero que gostem!